quinta-feira, 9 de abril de 2015

Ela também tem seu dia!


Um Decreto brasileiro datado de 09 de abril de 1980 instituiu no país a Semana Nacional do Livro e da  Biblioteca, bem como o Dia do Bibliotecário. Por este motivo, o dia 09/04 é conhecido como o Dia da  Biblioteca. Essa é uma data para se comemorar e acima de tudo, refletir sobre o que falta (muito!) fazer por nossas bibliotecas. As já existentes que sempre andam abandonadas e as que precisam sair do projeto e passar a existir de fato. Muito se fala em épocas de eleição mas muito pouco ou nada se faz.
Não importa se ela é pequena, grande, se tem acervo minúsculo ou faraônico, se tem tecnologia ou ainda está a base de fichas catalographicas (tirando uma onda das dinossáuricas que tanto confeccionei em meu início de profissão), se tem usuários ou apenas "ratos de bibliotecas". O importante, o gostoso é homenagear e lembrar sempre que esse espaço é democrático e está sempre de portas abertas a todos que gostam e precisam de nossos serviços.
Salve! Salve! Bibliotecas do meu Brasil! 
Do Oiapoque ao Chuí, em caixotes, ônibus, bicicletas ou em grandes espaços de concreto e vidro. Um salva a essa instituição que por mais que digam que está superada, encontra-se cada dia mais viva e pulsante no seio da sociedade.
 Hoje, durante o intervalo nas aulas, aqui na biblioteca entrou uma leva de alunos. Então do nada, ouvi um deles falar para seus companheiros:
- O melhor lugar desse colégio é a biblioteca! Adoro esse lugar! Vocês não?
E os demais concordaram com ele. Passei, sorri e agradeci pois essa é a maior recompensa para nós bibliotecários.



 Parabéns!

terça-feira, 7 de abril de 2015

Biblioteca escolar: novas perspectivas e um bate papo esclarecedor

Ser bibliotecária escolar foi de início uma chance de trabalho mas com o tempo, tornou-se uma opção para mim. Formada em 1998, tive oportunidade de atuar em outras áreas mas meu amor pela educação falou mais forte e acabei por ficar na área escolar. Tenho um carinho imenso pelos jovens. É bom demais acompanhar seu desenvolvimento até se formar no ensino médio e sair para o mercado de trabalho. Nesses anos de profissão, fiz muitos amigos pra vida toda. Meus "filhos" saem do colégio, entram na universidade e hoje conto com vários médicos, advogados, arquitetos, engenheiros e tantos outros profissionais que sempre que podem, retornam à casa para rever o pessoal, matar saudades e todos falam que o que mais marcou sua vida escolar foi a biblioteca e a "tia". Isso me enternece e me dá o justo retorno de que o que faço, é o correto. Ainda não é o ideal pois gostaria de fazer muito mais na biblioteca escolar. No entanto, não depende apenas da equipe da biblioteca. Sabemos que a convivência com o pedagógico ainda é muito pouca e cheia de desconfiança. Os professores ainda nos olham com ares superiores e acham que não temos potencial nem temos formação pedagógica para atuar como extensão da sala de aula. Ledo engano! Isso só prova que não frequentam biblioteca como seus alunos caso contrário, saberiam de nossa atuação, do quanto somos competentes naquilo que fazemos. Enfim, só o tempo, nossa paciência e perseverança poderá mudar esse quadro. Enquanto isso, muitas coisas acontecem no âmbito escolar e quase nunca é divulgado.
Por isso, hoje divulgo por aqui o trabalho de profissionais de biblioteca escolar que tem feito o diferencial e ganho inclusive prêmios. Você já ouviu falar do Prêmio Da Vinci Huis - IASL Award for Brasil? Não? 

Novas perspectivas para a biblioteconomia escolar no Brasil: Um diálogo com as ganhadoras do Prêmio Da Vinci Huis - IASL Award for Brasil 

 O Prêmio Da Vinci Huis - IASL Award for Brasil é concedido a bibliotecários brasileiros, dando-lhes oportunidade de participar da conferência anual da Associação Internacional de Biblioteconomia Escolar (IASL) que ocorre a cada ano em um país. Nesse diálogo, feito com a Profa. Bernadete Campello, Coordenadora do GEBE, as cinco vencedoras falam do Prêmio, do papel do bibliotecário hoje e de como a formação pode tornar mais efetivo seu papel educativo.
Leia na integra a conversa entre elas. Vale muito a pena e desde já, Parabéns a todas as profissionais que ousaram desafiar  seus limites e fazer o diferencial.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Em julho, evento imperdível!


Em julho São Paulo será palco do XXVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação: "Biblioteconomia, Ciência e Profissão".
Fiquei muito feliz por ser aqui. A cidade receberá a todos de braços abertos e a programação do evento está boa demais. Você, colega de profissão, venha fazer parte dessa grande festa. Paralelo ao evento, ocorrerá o “2º Fórum Brasileiro de Biblioteconomia Escolar: Pesquisa e Prática” e
“4º Fórum Brasileiro de Bibliotecas Públicas: Inovação, Desenvolvimento e Sustentabilidade”.
Programe-se desde já e faça sua inscrição. Espero encontrar vocês por lá!

terça-feira, 31 de março de 2015

Boa tarde!
Meu cantinho da biblioteca anda tão esquecido, que as vezes sinto vontade de acabar com ele.
Mas como acabar com algo que me deu tantas alegrias? A vida corre, a gente se afasta de muitas coisas, outras tantas esquece mas o amor e o carinho desse filhote não acaba nunca.
Tanto que hoje bateu uma vontade imensa de escrever sobre minha profissão e o amor que tenho por bibliotecas.
Postei em meu outro blog Sacudindo as Ideias mas convido a todos que por aqui ainda passam, para conhecer meu outro espaço e ler meu texto/declaração:


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Feliz Natal!

Amigos, apesar de sumida do blog, não me esqueço de vocês que sempre me acompanharam por aqui, curtindo minhas Bibliotequices. Ano que vem prometo - não a vocês, mas a mim mesma, dar uma sequência legal às postagens por aqui trazendo novidades e textos bem legais. 
Por hora deixo meus sinceros votos de Boas Festas!


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Clássico infantojuvenil: Machado de Assis

Uma dica de leitura pra lá de especial:

"Trabalhando numa biblioteca, o que mais recebo são livros das editoras e doações diversas. Sempre separo alguns que ganho em meu armário que já se encontra abarrotado. Outro dia, selecionando alguns livros para mandar para minha sobrinha que vai organizar uma biblioteca em sua igreja, dei de cara com um livro que por algum motivo, achei interessante. Talvez as ilustrações que são belíssimas, as cores utilizadas e o nome do autor que saltou aos olhos afinal, era um livro infantil!

Mas... Machado de Assis escreveu livros infantis? Não tinha conhecimento sobre isso."

terça-feira, 27 de maio de 2014

Uma difícil transição - dica de leitura

Olá! Hoje divulgo uma resenha de um livro de literatura juvenil muito bom. Está disponível no site Moleca-Meleca e Moleque-chiclete. Venha conferir!

terça-feira, 13 de maio de 2014

Enriquecendo o acervo



É tão bom ver livros novos chegando ao acervo da Biblioteca!

terça-feira, 8 de abril de 2014

Novidades na área para esse mês de Abril

É sempre bom divulgar tudo aquilo que surge para nosso aprimoramento. Eis aqui um exemplo extraído do blog de nosso colega de profissão e professor Murilo Cunha Biblioteca do Bibliotecário
Aliás, se não conhece ainda esse blog, por favor, apareçam por lá que tem sempre coisas boas sendo divulgadas por ele.

MBA em Gestão de Unidades de Informação

Curso: MBA em Gestão de Unidades de Informação - UNICEP - Centro Universitário Central Paulista – São Carlos/SP O curso é presencial e oferecido aos sábados alternados, a fim de possibilitar uma maior participação das pessoas que residem fora de São Carlos e também de um tempo diferenciado para a realização de trabalhos e leituras necessárias. A nova turma terá início em abril e as matrículas poderão ser feitas durante o primeiro semestre. O primeiro módulo será oferecido totalmente online com recursos de EaD no AVA Modle e webconferências em Wiziq – http://wiziq.com. Módulo 1 - Cultura digital para profissionais da informação: teoria+práticas com a Profa. MSc. Suely de Britto Clemente Soares. Os interessados poderão fazer o módulo e efetivarem sua inscrição no início do módulo seguinte, aproveitem para conhecer! Interessados deverão encaminhar nome completo, dados para contato e e-mail para cadastramento no módulo para posgraduacao@unicep.com.br até dia 17 de abril.

Maiores informações acesse o site: UNICEP - Centro Universitário Central Paulista – São Carlos/SP

quarta-feira, 12 de março de 2014

Alguns perfis de bibliotecárias


Ainda na comemoração do Dia do Bibliotecário, posto aqui e compartilho com vocês a matéria que saiu no Site Vagas.Com onde eu e minha colega de profissão Maysa Barbosa fomos entrevistadas. A matéria também entrevista a bibliotecária Sueli Motta, da Biblioteca de São Paulo e Regina Céli de Souza, bibliotecária responsável pela biblioteca do escritório jurídico Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados. O legal né que a matéria mostra as várias áreas que o bibliotecário pode atuar.
É sempre bom ver nosso trabalho reconhecido!
http://www.vagas.com.br/profissoes/carreiras/biblioteconomia-campo-de-atuacao-vai-alem-das-bibliotecas/

12 de março - Dia do Bibliotecário


Hoje é uma data para se comemorar e refletir sobre a carreira do bibliotecário. Em muitos Conselhos haverá comemoração, brindes, encontros entre profissionais, abraços, beijinhos e sorrisos a mil.
Veja bem, não sou contra nada disso, até gosto mas, ultimamente ando muito mais para a reflexão de nossa postura profissional e a ação que temos desenvolvido nas bibliotecas.
Com especial atenção para as bibliotecas escolares, tenho um olhar atento e um pouco entristecido por ver tão pouco sendo feito. Instituiu-se a lei nº12.244, mas o que temos visto até o momento é praticamente nada. Já está difícil construir ou manter as escolas públicas, o que dirá abrir uma biblioteca e admitir um especialista da área, no caso, o bibliotecário para administrá-la? A situação do bibliotecário não é muito diferente da situação do professor. Aliás, nos encontramos no mesmo barco sem leme nesse país desgovernado por uma trupe que deseja tudo, menos investir na educação. E o quadro se agrava a cada dia.
Quem estiver lendo pode até me achar uma pessoa pessimista, mas já digo de antemão que não sou. Se fosse já teria pulado fora desse barco faz é tempo. Mas apesar de tudo, ainda acredito e aposto na educação. E aposto principalmente numa escola com uma biblioteca bem gerida para atender a toda a comunidade acadêmica.
E apostando nessa ficha, desejo a todos os bibliotecários brasileiros um dia de muita alegria, um ano de muitas atividades e espaço para trabalhar. E claro, o reconhecimento da sociedade para com esses profissionais.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Mais um ano de premiação aos Bibliotecários escolares

Pela quinto ano, o Da Vinci Huis e IASL promovem a premiação de um bibliotecário escolar para participar da 43ª Conferência da IASL em Moscou. Você bibliotecário escolar que tem algo a dizer, confira o regulamento e se inscreva.



terça-feira, 29 de outubro de 2013

Dia Nacional do Livro

Hoje se comemora o Dia Nacional do Livro. Essa data surgiu em homenagem a fundação da Biblioteca Nacional do Brasil em 1810. Considerada pela Unesco como uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo e a maior da América Latina.
Estive em julho pela primeira vez numa visita a ela e fiquei encantada com sua arquitetura e quantidade de livros. Está certo que também saí de lá um pouco entristecida por ver um patrimônio físico e intelectual como esse tão abandonado e passando por sérias crises estruturais e internas. Mas apesar de tudo, ela ainda está ali, linda, imponente, rica e convidativa para quem deseja ler, pesquisar, passar algumas horas em tranquilidade.
E o livro, algo que tanto temos lutado para divulgar, disseminar, envolver, criar não o hábito, mas o gosto pela leitura, ainda é algo distante do que podemos chamar de ideal. Mas graças a muitas atitudes de grupos espalhados por aí, vemos muitas oficinas e atividades de fomento da leitura espalhando-se por todo o país.
Ainda temos um longo caminho a percorrer mas já é alguma coisa. 
No momento estou lendo dois ótimos livros: Sessão de terapia, de Jaqueline Vargas e Replay, do autor francês Marc Levy. 
E ainda participo de uma blogagem coletiva promovida pela Luma do blog Luz de Luma que acontecerá em novembro. Já conhece? Não? Então dá uma chegada no blog da Luma e veja que legal.
Por isso pergunto: Que livro você está lendo?

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Outubro mês da criança: Dê livros de presente!

Vamos fazer diferente esse ano? Outubro, mês da criança. Que tal investir na formação cultural e de vida dessa criança que você tem perto de si? Brinquedo é bom mas elas brincam por cinco minutos, se entediam e jogam de lado. O livro, vai encantando pouco a pouco e de repente, a criança está completamente envolvida pelas histórias e mundos fantásticos que ira descobrir durante a leitura. Essa riqueza, ela levará para o resto de suas vidas. Venha fazer parte dessa campanha. Divulgue, compre, presenteie as crianças com livros. Lá na frente elas te agradecerão! Trago essa campanha do meu amigo ilustrado Walther Moreira Santos.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Bibliotecas escolares: uma porta para a vida


Outubro chega trazendo novamente a esperança de uma Educação melhor para todos. E claro, junto, atrelada, trabalhando em conjunto sempre, a Biblioteca Escolar. Nesse mês comemoramos o Mês Internacional da Biblioteca Escolar promovido pela Internactional Association of School Librarianship  (IASL)
Esse ano teremos como tema: Bibliotecas Escolares: Uma Porta para a Vida
E o que podemos falar ou discutir sobre esse tema? O que podemos entender por "Uma porta para a vida"?
Tenho andado por aqui bem desencantada com o papel da biblioteca escolar em nosso país. Até mesmo porque, a maioria das escolas nem biblioteca tem. Quando muito, um punhado de livros mal conservados jogados numa estante ou num armário fechado. Sem uso, sem propriedade, sem valor agregado ao conhecimento do aluno. Sem utilidade enquanto ferramente pedagógica para o professor que ainda se mantém afastado das bibliotecas e das leituras. Sei o quanto é duro dizer e ouvir tal verdade mas, infelizmente é uma realidade em nossa sociedade. As bibliotecas até mesmo como a que eu trabalho, vive vazia, às moscas com suas estantes lotadas de bons livros mas sem ninguém para tocá-los, acariciá-los, usá-los. Isso tem me deixado muito entristecida pois vejo a falta de amor e respeito para com os livros e com essa instituição que chamamos de Biblioteca. Outro dia li no jornal que as diversas bibliotecas temáticas e públicas também andam vazias, sem leitores, Como esse país pode subir de patamar se a educação e a leitura não fazem parte fundamental da formação de cada um?
Enfim, repenso numa forma de revitalizar o espaço, trazer atividades e buscar a cumplicidade junto a equipe pedagógica que caminha tão longe de nós. Como se não falássemos a mesma linguagem. Como se não estivéssemos do mesmo lado da moeda. Faço aqui um apelo aos professores que tanto admiro e respeito:
Vamos abrir e adentrar juntos, de mãos dadas essa porta? E vamos juntos convidar os jovens para conhecerem essa maravilha que é uma Biblioteca Escolar?
Esse espaço não pode continuar a ser apenas um espaço físico para alguns poucos gatos pingados aparecem por aqui, usarem a mesa e cadeira para acessar seus tablets e irem embora sem nem mesmo olhar para nossas caras e sorrirem dando um Tchau!
Não sou em absoluto contra a tecnologia. Não mesmo. Quem me conhece sabe disso mas não podemos deixar de lado os livros na formação e aprendizagem do aluno. Fica aqui essa reflexão sobre o nosso papel e tomo como abertura para as festividades do mês todo sobre a Biblioteca Escolar. Que ela seja realmente uma porta fundamental para a vida de todos!


terça-feira, 3 de setembro de 2013

Retorno e uma boa notícia: Arte na Biblioteca

Gente boa do mundo das bibliotecas, escolas e afins, estava prestes a dar um The End para esse blogue pois não me sentia mais estimulada a dar continuidade. Por vários motivos mas, entre os principais estavam a falta de interatividade por aqui (me sentia falando no deserto) e porque ando por outras praias que tem me dado um retorno bem legal (literatura). No entanto, sempre que decidia dar um basta e deletar esse espaço, vinha uma dor aguda lá do fundo de minha alma e no ato, brecava minha mão. E mais uma vez deixava de lado mas a falta de vontade continuava a me comandar. Hoje despertei com vontade de dar uma movimentada por aqui e ainda por cima me deparo com essa notícia bem legal que me fez ter vontade de partilhar com vocês:

Criado em 2011 pelo Centro de Memória, Documentação e Referência do Itaú Cultural (CMDR), o Arte na Biblioteca volta em 2013 entre os dias 5 de setembro e 5 de outubro com o tema cinema brasileiro contemporâneo. Serão quatro palestras com a presença de especialistas e profissionais da área de cinema e uma oficina para professores e educadores.
Os encontros acontecerão todas as quintas-feiras de setembro, sempre às 19h, e serão discutidos quatro gêneros diferentes do cinema brasileiro contemporâneo. Para encerrar, uma oficina sobre o uso do cinema na sala de aula será dada no sábado, dia 5 de outubro, às 9h.
Para mais informações sobre as palestras e a oficina, confira a matéria no site.
 
Arte na Biblioteca
quinta 5 de setembro a sábado 5 de outubro de 2013
Biblioteca/Videoteca – 30 lugares
Entrada franca
[livre para todos os públicos] L
 
Itaú Cultural | Avenida Paulista 149 Paraíso São Paulo SP [próximo à estação Brigadeiro do metrô]

domingo, 16 de junho de 2013

A literatura infanto-juvenil em luto

Hoje nos deixa uma grande escritora que inspirou tantas crianças com seus belos e sensíveis livros.
Nascida na Rússia, de família letã, imigrou para o Brasil aos dez anos e de lá pra cá, adotou nosso país com um carinho imenso e traduziu esse carinho em forma de livros.
Tatiana Belinky deixa um legado muito maior que sua extensa obra publicada. Pessoa cativante, delicada, simples mas de uma elegância nata, deixa-nos o exemplo do que se pode fazer pela criança: educá-la com amor, carinho e muita, mas muitas histórias infantis. Obrigada por tornar nossa literatura infanto-juvenil mais rica. Você viverá eternamente através de sua obra. Leia mais

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Um Da Vinci que poucos conhecem

Já divulguei por aqui o site de literatura infanto juvenil Moleca-Meleca, Moleque-Chiclete. Criado pelo professor e escritor Carlos Davissara, que sempre teve a preocupação em disseminar a leitura entre seus alunos, trás textos literários dele e de outros colaboradores. Entre esses colaboradores também escritores, me encontro escrevendo resenhas de livros que já li e recomendo. Essa semana escrevi sobre um livro muito interessante a começar por seu autor: Leonardo da Vinci. Convido a todos para conhecer o site e também ler sobre esse livro de Da Vinci. Sempre é tempo de ler fábulas

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Um blogue para quem se interessa por bibliotecas

É sempre bom saber quais novidades no mundo dos blogues surgem por aí. Muitas coisas nascem e morrem sem nem mesmo a gente ficar sabendo. Andei um pouco sumida do mundo das bibliotecas por conta das inúmeras coisas que ando fazendo e também porque quase nada acontecia no universo das bibliotecas. Pelo menos aqui em território nacional. O que sempre lamentei. Mas hoje tomei conhecimento desse blogue e vim conhecer. Adorei! Por isso, divulgo por aqui o blogue Bibliotecas do Brasil
Esse blogue tem por objetivo a divulgação de bibliotecas comunitárias, iniciativas voluntárias de incentivo à leitura e traçar o perfil de pessoas que encontraram uma maneira de colaborar criativamente com projetos que visam a difusão da leitura. Vale a pena conhecer!

terça-feira, 28 de maio de 2013

Geração Tô nem aí

Trabalho na área educacional desde 1991. Pôxa! Já faz um tempinho não? Sempre em biblioteca. Gosto desse ambiente e da frequência dos alunos. O convívio com eles tem seu lado bem agradável.
Mas confesso aqui que como tudo na vida também tem seu lado B.
E esse lado B tem me feito pouco a pouco perder o gosto, o prazer em continuar trabalhando com educação.
Sei que em parte, os jovens são as maiores vítimas. Tanto do lado familiar que a cada dia que passa perde seus valores, quanto do sistema que "finge" que ensina, que forma. Resultado disso, uma juventude que chega aos bancos universitários de forma bem deficiente. Lêm mal, a maioria não sabe interpretar um texto, não tem capacidade de focar a atenção em nada, são crus de informação e formação cultural e o pior: falta o básico para a vida em sociedade que é uma simples palavrinha mas que faz todo um diferencial no dia a dia: Respeito!
Respeito aos outros e isso inclui todos. Do seu núcleo familiar, passando pelo porteiro de seu prédio, estendendo aos que circulam por ele nas vias públicas, adentrando seu colégio. Seja ele público ou privado. A falta de respeito é um problema de ordem social muito grave que afeta a todas as classes sociais.
Seja o menino de periferia que vindo de família não convencional, cresce feito erva daninha passando mais tempo na rua do que em casa ao lado de país amorosos. Muitas vezes, vítimas de maus tratos, torna-se um espírito árido e por conta disso, derrama sua raiva e revolta na escola entre seus colegas de classe, professores e demais funcionários.
Já o jovem de classe mais abastada que muitos chamam de "privilegiada", apesar de um berço farto materialmente falando, muitas vezes não recebe o principal: atenção, carinho, orientação. Os pais sempre ocupados com suas próprias vidas pessoais e profissionais, nunca tem tempo para dedicar aos filhos que, da mesma forma que o garoto de periferia, cresce igualmente sem podas, sem moldagens, sem forma.
Totalmente sem limites! 
E assim passamos a conviver com jovens bem alimentados, bem vestidos, saudáveis mas no dia a dia, insuportáveis.
A arrogância que impera nesses coraçõezinhos repletos de empáfia, chega a assustar pessoas mais conscientes. Não respeitam nada que vá contra suas vontades. Vomita sua falta de educação por onde passa. É na lanchonete cara que frequentam, nos shoppings, clubes, colégios em que estudam.
Olham-nos com total desprezo ou, simplesmente não nos enxergam. Não somos nada além de pó no universo para essa juventude equivocada.
E ouse chamar a atenção para ver o que acontece! O mais triste é que se os pais ficam sabendo disso tomam de imediato o partido de seus filhos queridos. Não importa que eles estejam errados. Sempre estarão com a razão afinal, pagam uma mensalidade bem gorda todo mês para não terem problemas.
Resumo dessa opereta mal escrita: estamos (DE)formando jovens e cavando uma sociedade cada vez mais capenga em seus valores. O que será de nossa nação daqui algumas décadas? Nas mãos de quem ela estará? E a educação cada dia pior! Sem estrutura pedagógica eficiente, sem pedagogos bem formados e informados e claro, bem remunerados para formar futuras gerações. E gerações (MAL) formadas não sabendo para onde seguir, o que fazer a não ser se paralisar e chorar porque não conseguem bons empregos e colocações de destaque. É o que já vemos cotidianamente: jovens da periferia sentindo-se injustiçados e matando e roubando os que têm. Jovens de classe média alta também roubando e matando pelo puro e simples prazer de sentir a adrenalina percorrer suas veias tão carentes de um rumo mais certeiro na vida. Confesso que após todos esses anos dedicados a educação, ando um pouco descrente e sem mais aquele prazer que tinha quando iniciei minha carreira de bibliotecária escolar. Muito difícil quando perdemos o brilho do que fazemos e deixamos de acreditar. Nunca fui pessimista mas diante desse quadro social doente em que vivemos, não consigo ver muitas melhorias. Pode até ser que um dia isso aconteça mas, não viverei para presenciar.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Você tem fome de quê?



Arrumar os livros por tema, língua, autor, data de edição, ou formato, ou segundo um critério que só você conhece? As bibliotecas compõem um labirinto do qual poderemos não conseguir sair. Em Fantasmas na biblioteca: A arte de viver entre livros (Civilização Brasileira, 160 pp., R$ 29,90 - Trad Jorge Coli), o bibliófilo, editor e tradutor francês oferece ao leitor brasileiro uma importante obra sobre bibliofilia, a arte de colecionar livros. Uma publicação para quem gosta de livros, bibliotecários, livreiros e leitores fanáticos, que perseguem livros quando são perseguidos pela fome de ler.

Ideia mais que genial!


(Notícia retirada do Publishnews 12/04/2013)

Apesar do tamanho exíguo, a ideia é grandiosa. Inaugurada em 2009 nos Estados Unidos, a intenção da Little Free Library é, como diz o nome, ser uma pequena biblioteca de graça, onde os livros circulam livremente. É uma biblioteca de bairro: pode ficar dentro de um café, por exemplo, ou no quintal de casa. A condição é que a casinha, feita com material reaproveitado, sirva como ponto de partida e de chegada de obras literárias. O projeto, que inicialmente almejava algo em torno de 2.500 pontos, deslanchou. Se em 2011 os criadores Todd Bol e Rick Brooks festejavam a marca de cem bibliotecas, em 2013 viram o número extrapolar para seis mil, somando um total de dois milhões de livros trocados em mais de 32 países. No Google Maps, há um mapeamento de todas as coleções registradas, incluindo três na África (bit.ly/JDzl7o). Na América do Sul, ainda não há nenhuma. A estimativa é que, seguindo esse ritmo, até o fim do ano o projeto alcance impressionantes 25 mil registros. Leia mais

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Chalita pagou R$ 1 milhão por biblioteca nunca entregue

Até quando vão continuar brincando com a cultura e educação em nosso país? É lamentável saber como brincam com o dinheiro público! E aí sr. Chalita? Explique-se!

Na época em que chefiava a Secretaria Estadual da Educação, o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP) pagou R$ 1,1 milhão por uma biblioteca digital que jamais foi entregue. Quase uma década mais tarde, as autoridades ainda procuram uma maneira de recuperar o dinheiro.  [...] Em valores da época, a biblioteca digital custou R$ 690 mil e foi paga de uma vez só, apenas três dias depois da assinatura do contrato. O dinheiro foi repassado a uma empresa de Miami, a E-Libro, numa transação intermediada pela Unesco, o braço da Organização das Nações Unidas para educação e cultura. A aquisição foi feita com base num acordo de cooperação que Chalita assinara com a Unesco para viabilizar investimentos de R$ 148 milhões no programa Escola da Família, que previa a abertura de algumas escolas estaduais nos fins de semana. [...] Chalita diz que a biblioteca não foi para frente por culpa de sua sucessora, Maria Lucia Vasconcelos. A Unesco diz que houve problemas técnicos, solucionados em 2006, e também atribui o fracasso ao desinteresse da secretaria.

Mudanças nas Bibliotecas

(Notícia retirada do Publishnews 06/04/2013)

O meio biblioteconômico em franca agitação e mudanças:

A coluna Painel das Letras conta que, após a saída de Galeno Amorim da presidência da Fundação Biblioteca Nacional, Maria Antonieta Cunha, da Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), deixou o cargo, por não achar ético continuar após a saída de Galeno. Em São Paulo, A Biblioteca Mário de Andrade também enfrenta mudanças: a diretora Maria Christina de Almeida pediu demissão, e o artista plástico Luiz Armando Bagolin a substituirá, segundo a coluna.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Play! - onde o game é arte

Olha aí meninada! Para quem curte o mundo dos videogames, uma ótima dica:


sexta-feira, 15 de março de 2013

Ribeirão Preto prepara Feira do Livro

(Notícia retirada do PublishNews, 15/03/2013)
Os preparativos para a 13ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, que ocorrerá de 6 a 16 de junho com o tema “Livros nos fazem livres”, já começaram. Durante onze dias, mais de 600 atrações literárias, shows, exibição de filmes e apresentação de peças de teatro acontecerão nos espaços Theatro Pedro II, Esplanada, Praça XV, Espaço Kaiser e Parque Maurílio Biagi. Enquanto a programação completa ainda está sendo finalizada, os organizadores promoveram uma enquete on-line com o público para escolher os homenageados deste ano. Os candidatos são a reitora da Universidade de Ribeirão Preto, Elmara Lucia de Oliveira Bonini, o escritor Nelson Jacintho, o autor infanto-juvenil Pedro Bandeira, o escritor Monteiro Lobato e o autor da educação Florestan Fernandes. 
Mais informações, acesse www.feiradolivroribeirao.com.br ou através do Facebook.

terça-feira, 12 de março de 2013

MOLECA-MELECA e MOLEQUE-CHICLETE Porque a Literatura Infanto-juvenil de qualidade gruda mesmo!

Pessoal hoje divulgo um site bem legal sobre literatura infantil que está iniciando sua caminhada agora. MOLECA-MELECA E MOLEQUE-CHICLETE  Fui convidada a fazer parte da equipe e, é com muita alegria que aceitei. Todo mês estarei divulgando um livro infantil como sugestão de leitura. No site teremos entrevistas, contos, crônicas e notícias sobre o mundo infantil.Venha nos fazer uma visita e divirta-se por aqui! A ideia é essa mesma!

12 de Março - Dia do Bibliotecário


E eis que chega mais um doze de março! Data em que se comemora o Dia do Bibliotecário
Infelizmente há mais pessoas emitindo um parecer negativo sobre nossa profissão e como somos vistos pela sociedade.Concordo plenamente que ela, não conseguiu ainda assimilar a importância da nossa profissão. Da mesma maneira que não conseguem enxergar, muito menos respeitar o educador que passa horas em mais de um colégio tentando passar o conhecimento aos alunos. Bem sabemos o quanto se é difícil ensinar e estudar num país onde a educação e a cultura são considerados de menor importância. Se aquele que já foi um dia nosso presidente se gabava de ser semianalfabeto e ter chegado onde chegou, é obvio que não gastou verba muito menos o verbo para implantar uma educação de qualidade em todo território brasileiro.
Sabemos que não é de interesse desse grupo que comanda o país. No entanto, entendo que não depende somente do governo essa mudança de conduta. Cabe muito mais a sociedade fazer com que ocorra tais mudanças através da cobrança e acompanhamento constante sobre como anda seguindo a educação nas escolas. Mas, como hoje é dia de festa e comemoração e não de panfletagem política, quero expressar aqui meu carinho, respeito e confiança em todos os profissionais que fazem o diferencial nas bibliotecas de todo o país. Bem sabemos o quanto ainda temos de melhorar mas temos de ter olhos para o agora, o que está sendo feito e não é pouco não! Muito pelo contrário! A questão, é que mais uma vez fixamos nosso olhar crítico e embaçado além de pessimista, ao invés de reconhecer o que de bom e com qualidade já está sendo feito. Essa conduta é algo que devemos mudar pois só tem atrapalhado até agora e não contribui em nada na melhoria da atuação biblioteconômica. E como hoje é dia de festejar, aqui fica um video em nosso homenagem! Parabéns e sucesso a todos!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Aprendizado vai além das aulas de português, garante professor

(Notícia retirada do PublishNews, 20/02/2013)

Ao assumir uma turma do quarto ano do ensino fundamental, o professor Arthur Cândido de Magalhães percebeu que os alunos apresentavam dificuldades para ler e produzir textos. A constatação de que a escola não tinha propostas de leitura nem biblioteca o levou a desenvolver o projeto Leitura e Produção de Textos na Escola – Entre Nessa Você Também! O trabalho acabou premiado na sexta edição do Prêmio Professores do Brasil. [...] Entre as atividades desenvolvidas, Arthur destaca duas visitas à biblioteca pública. Na primeira, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer o local; na segunda, fizeram doação de livros que produziram nas aulas. Um de contos, um de poesias e outro de frases sobre leitura (coletânea). Leia mais

Work in progress: acompanhamento de projetos em criação literária

Essa dica vai para quem deseja se aperfeiçoar na arte da escrita literária. Vale a pena fazer essa oficina e trabalhar seus textos que, muitas vezes está há anos engavetado.


INSCRIÇÕES ABERTAS PARA:

Trata-se de uma oficina de criação literária sem prazo de término, para desenvolvimento, criação, leitura crítica e acompanhamento do processo criativo de cada autor. A característica da oficina permite que o participante entre a qualquer momento para iniciar o seu ciclo: criar, desenvolver e concluir um projeto literário.
Os participantes irão, a partir de uma proposta apresentada, escrever e reescrever os seus textos, seja um projeto iniciado, esboçado, engavetado, ou mesmo gerado na própria oficina. Poderão a cada encontro compartilhar com o grupo de escritores/leitores o seu processo, sob a minha coordenação (acompanhamento individual e em grupo). A proposta principal é mergulhar no processo criativo de um projeto em literatura de ficção, seja um romance, uma novela ou um livro de contos, sem fronteiras para gêneros ou público-alvo.
Podem se inscrever e participar: escritores, escritores em formação, aspirantes ao ofício que tenham um argumento ou ideia para ser trabalhada e retrabalhada, ou mesmo àqueles que já tenham um livro iniciado e queiram desenvolvê-lo e concluí-lo.
Os projetos serão acompanhados, passo a passo, lidos, relidos, escritos, reescritos, a fim de apurar a linguagem, dar forma às histórias, vida aos personagens, encontrar a voz e o estilo de cada autor e de cada projeto.
Vagas limitadas
Encontros quinzenais: Terças-feiras.
Das 19h30 às 22h30.
R$ 100,00 por mês.


Rua Oscar Guanabarino, 57 – Aclimação
Informações e Inscrições pelo e-mail: