sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Redução de gastos ameaça bibliotecas no Reino Unido

É lendo notícias como essa que constato o quanto a sociedade brasileira está longe dessa conscientização. Se algo como isso acontece por aqui, as pessoas nem notam ou, se notam, seguem adiante não se importando com o fato. Vejam só:

Bibliotecas públicas do Reino Unido tornaram-se o centro de campanhas movidas por comunidades do interior do país que desejam evitar o fechamento de centenas delas. Os cortes fazem parte do esforço para reduzir em 83 bilhões de libras as despesas públicas. Os conselhos locais --de onde sai a verba para as bibliotecas públicas-- sofrerão redução de 7,1% em seus repasses anuais até 2015. O Reino Unido possui 4.517 bibliotecas públicas fixas e móveis, parte importante das comunidades há mais de dois séculos. Juntas, elas empregam mais de 25 mil pessoas. No entanto, ao menos 375 correm o risco de ser fechadas --o número pode mais do que dobrar, já que existem conselhos de alguns condados do país que ainda não informaram seus planos para reduzir despesas.

2 comentários:

Ana Luiza Chaves disse...

Pôxa Roseli, é uma notícia triste, ao tempo que dá para conhecermos o contexto desse país. Quanta fatura de biblioteca! Vamos torcer pelo menor número possível de fechamento.

웃 Lu Silva 웃 disse...

Eita a casa tá diferente hein hehe tá bunituuuuuu

É triste quando pensamos que a biblioteca trás prejuízos, onde só se investe e não há retorno. Desse modo, entende-se que o conhecimento, a informação não é algo valoroso... eita
Mudar este pensar vai levar tempo, mas vejo que os profissionais da área tem esta incumbência!!!

bjkos