terça-feira, 1 de dezembro de 2009

1º de Dezembro - Dia Mundial de Luta contra a Aids


Hoje é o dia da Campanha Mundial de Luta contra a Aids. A campanha deste ano aborda o preconceito contra soropositivos e o que podemos fazer para superá-los.
Sem dúvida, o preconceito é o maior desafio de quem é portador do vírus. E isso mata mais do que as doenças que acometem essas pessoas. A conscientização de toda a população, a informação levada de forma correta, a humanização afinal, todos temos a obrigação de se colocar no lugar dos doentes e se sensibilizar o quanto é difícil viver dessa forma. Contando com a compreensão, o entendimento, o respeito e o carinho de parentes e amigos, sem dúvida que o fardo dos portadores se torna mais leve. Várias campanhas pelo mundo todo estão sendo vinculadas nas mídias e vale a pena fazermos nossa parte. Desenvolver campanhas de esclarecimento nas escolas junto aos jovens que hoje, são número considerável nas estatísticas e serve como alerta para pais, professores e comunidade para campanhas nas escolas informando esses jovens da importância da prevenção e cuidados necessários para nãos e contaminarem. Infelizmente, na sua grande maioria , as escolas ignoram seu papel e torna-se um tabu falar sobre esse assunto. Mas assim como em outros casos, vale a informação bem dada através de profissionais da área de saúde, distribuição de folhetos explicativos mas, acima de tudo, a boa conversa informal levando orientações precisas sobre a doença.
Atualmente vive-se razoavelmente bem sendo portador do vírus HIV, no entanto, se podemos evitá-lo, nossa qualidade de vida será bem melhor. Por conta dessa sobrevida , muitos jovens e adultos da terceira idade, que também tem um índice relevante nessas pesquisas, deixam de lado as precauções e passam a correr sérios riscos de contaminação. Mais uma vez se faz presente a necessidade das mídias utilizarem o espaço para informar e orientar as pessoas de todas as classes sociais. Seja em escolas, centros culturais, bibliotecas, nos próprios out-doors espalhados pela cidade, nos metrôs e ônibus. São diversas formas de se levar tais informações a todos. No entanto, assim como a própria campanha desse ano diz, se não tratarmos antes do preconceito, todos os demais esforços de combate à doença será em vão. Existe não só aqui no Brasil, mas em todo o mundo, esse vírus que é muito mais letal que o próprio HIV: o preconceito. E isso, é algo que requer muito mais empenho e boa vontade de toda a sociedade para que venhamos a ser mais tolerantes com quem necessita.
Sites interessantes sobre o assunto e que vale a pena conhecer:


2 comentários:

Lú Silva disse...

Roseli bacana demais a divulgação. Falar da luta contra o HIV é super importante. Conscientizar pessoas é fundamental. Trocar informação é o melhor caminho.

Valeu também pelas dicas das fontes eletrônicas.

Viva a vida!!!!

Roseli disse...

É isso mesmo Lú. Informar é o melhor caminho.
Bjs