segunda-feira, 31 de maio de 2010

Biblioteca escolar - ainda e sempre

A aprovação da lei nº12.244, que determina que todas as escolas tenham uma biblioteca foi, sem dúvida, uma grande conquista para toda a classe biblioteconômica. No entanto, passado esse momento de euforia legítima, me pego refletindo com meus botões: Certo, e agora? É nesse momento que pupula uma série de questionamentos: O próprio profissional bibliotecário se encontra preparado para assumir esse cargo? Veja bem. Antes que me malhem feito Judas, desejo esclarecer que apesar de parecer uma tarefa simples, não é. Para que essa biblioteca desenvolva seu verdadeiro papel , é preciso que o bibliotecário (a) que a assuma, tenha um bom conhecimento do mundo pedagógico. Somos uma pequena célula desse imenso organismo que é a escola e, mesmo pequeninas, somos fundamentais para seu funcionamento. Uma biblioteca escolar, ao contrário do que muitos pensam, é um departamento vivo, dinâmico, criativo que deve constantemente se renovar para dar condições a seus usuários tudo o que necessitam. No caso dos alunos, material rico, diversificado e atualizado para auxiliá-los em suas pesquisas escolares. Já com relação ao corpo docente, suporte atualizado sobre educação para ampará-los no desenvolvimento das aulas e das pesquisas. Hoje, ao contrário do que pensava antes, acredito que uma boa biblioteca escolar não deva se paramentar apenas com livros didáticos e paradidáticos. Não. O acervo dela deve ser rico em diversidade afinal, uma vez que lidamos com o conhecimento humano, não se pode ter apenas meia dúzia de livrinhos, uma coleção de enciclopédia, um almanaque do ano e pronto! Não mesmo! Se nossa ideia é desenvolver bibliotecas nas escolas, temos que dar o exemplo a própria Educação que apostamos num ensino de qualidade. E essa qualidade começa no interior dessa biblioteca. Hoje mesmo, lendo algumas notícias em alguns jornais virtuais sobre a implantação dessa lei, tive que ler e digerir um comentário infeliz de alguém não menos infeliz expressando sua opinião:
- Obrigatoriedade de bibliotecas nas escolas? Bobagem!!! Tem que se ter é boas escolas e um bom ensino. Ensinar as crianças a lerem, isso sim! Biblioteca é dispensável! Ensino não!
Olha só a ideia contraditória desse cidadão. Também sou da opinião que o ensino no Brasil deve urgentemente adquirir qualidade. No entanto, as duas coisas andam paralelas. Não dá para separá-las. A biblioteca é uma extensão da sala de aula e é um grande instrumento na formação do jovem leitor. Uma biblioteca que exerce sua função a contento, irá desenvolver projetos de leitura em conjunto com o departamento de língua portuguesa. Isso sem dúvida, fortalecerá o senso crítico desses jovens leitores além de, é claro, servir de plataforma de sugestão de leituras levando a esses leitores, variedade de gêneros, de títulos o que sem dúvida, formará um cidadão mais consciente, crítico e culto.
É minha gente, a estrada é longa, o trabalho árduo e as conquistas verdadeiras ainda estão por vir. Ainda vamos falar muito sobre isso por aqui.

4 comentários:

Gustavo disse...

Roseli, ADOREI seu blog.
Muito bacana.

Não encontrei outra forma de falar com você, por isso escolhi comentar na última postagem de seu blog.

Gostaria de convida-lá para o:
II ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE BIBLIOTECA ESCOLAR: Bibliotecários, Leituras e Leitores em Movimento

DIAS: 23, 24 e 25 de junho de 2010.
LOCAL: Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo
Organização: Curso de Ciências da Informação e da Documentação

Site do Evento: http://dfm.ffclrp.usp.br/biblioteca/index.html

Seria possível que você divulgasse o evento em seu blog?
Muito Obrigado!
Gustavo.

Roseli Venancio Pedroso disse...

Gustavo,
Que bom que você gostou desse espaço. Espero que volte sempre. Já divulguei o evento e espero que seja um sucesso. Parabéns a toda equipe que se empenhou nesse trabalho.
Abraço,

Karin disse...

Roseli,

atuando em biblioteca escolar, eu já ouvi do diretor que a minha presença ali era obrigatória, não necessária, pois "com a internet não é preciso ter biblioteca"...

Infelizmente muitos "educadores" não entendem o quanto a biblioteca escolar (digna de assim ser denominada) é fundamental para a tão propagandeada educação emancipadora.


Parabéns pelo artigo, muito coerente.

Abç!

Roseli Venancio Pedroso disse...

Oi Karin,
Lamentável essa postura e pensamento vigente aqui no Brasil. Infelizmente, a nova batalha de todos da área é justamente mudar essa mentalidade. Mas vamos em frente, uma hora a gente consegue. Obrigada pela visita e comentário. Volte sempre.
Bjs