sexta-feira, 9 de abril de 2010

Rio de Janeiro ganha primeira Biblioteca Parque

Medellín, na Colômbia, era uma cidade marcada pelo narcotráfico e pela violência. Mas a partir de 2006, com a inauguração das Bibliotecas Parque – conceito que integra bibliotecas e parques para leituras ao ar livre –, a cidade elevou seu nível educacional e viu diminuírem os índices de violência.

Com inspiração no modelo colombiano, foi implantada em Manguinhos, bairro de baixa renda do Rio de Janeiro, a primeira Biblioteca Parque brasileira, em um espaço de 3,3 mil m², que antes sediava o Depósito de Suprimentos do Exército (1º DSUP). O processo de revitalização conferiu a Manguinhos uma concentração de equipamentos culturais sem equiparação com a de outras comunidades da cidade. O complexo possui ludoteca, filmoteca, sala de leitura para portadores de deficiências visuais, acervo digital de música, cine teatro, cafeteria, acesso gratuito à internet e uma sala denominada Meu Bairro, concebida para dar lugar às reuniões da comunidade. A Biblioteca Parque faz parte do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) e é equipada com recursos do Programa Mais Cultura.

Para entender melhor o projeto, o blog Acesso conversou com a secretária de Articulação Institucional do Ministério da Cultura e coordenadora do Programa Mais Cultura, Silvana Meirelles. Leia mais

Quer saber mais sobre as Bibliotecas Parques de Medellin? Acesse

Um comentário:

Karin disse...

Biblioteca Parque...

Excelente!