sábado, 10 de outubro de 2009

Professores do Brasil - Blogagem coletiva

Quando aceitei participar dessa blogagem coletiva sobre o dia do professor promovida pelo blog Ponderantes, fiquei a imaginar o que escreveria. Pensei, pensei e, aos poucos foi se formando a ideia do que falar.
Comecei a retroceder no tempo e fui me lembrando dos professores que marcaram minha vida escolar. Nossa, percebo agora que fui muito privilegiada pois tive a felicidade de conviver com excelentes professores que, além de me formarem nas suas áreas, me passaram formação para a vida. Mestres iluminados, pessoas maravilhosas que, sem dúvida, me fizeram uma pessoa melhor.
Voltando lá atrás, quando ingressei na pré-escola, lembro-me com muito carinho e saudade da minha primeira professora. A tia Maria Amélia. Um encanto de pessoa, carinhosa, bonita, parecia uma fada. Tive por ela um carinho imenso. Tanto que, quando ela foi transferida, chorei muito. Sentia a falta dela direto mas, aos poucos fui superando sua falta pois conheci outras professoras que também me conquistaram. Já no primeiro ano primário, tive como professora a dona Deise. Loira, de olhos azuis, tinha uma aura de paz e meiguice que conquistou a todos na classe. Na terceira série tive o prazer de conhecer a irmã de dona Deise, também professora, dona Diva. Nossa!!! Uma figura! Ao contrário de sua irmã, Diva era uma explosão de cores e sorrisos. Cabelos ruivos, curtíssimos, usava uma maquiagem forte. Lembro-me sempre de seus batons vermelhos naquela boca que sempre sorria. Seus olhos eram puro brilho de vida. Excelente professora! Na quarta série, tive meu primeiro professor: Seu Rubens. Cabelos castanhos claros, olhos esverdeados e um enorme bigodão. Figuraça!!! Ele havia sido amigo de infância de meu pai e quando soube que era filha dele, vivia me lembrando o quanto era semelhante ao meu pai quando pequeno. Inclusive nas traquinagens. Já no ginásio, tive professoras que me marcaram bastante a vida escolar. Professora Maria Inês que me despertou o interesse por literatura, professora Maria Vitória que apesar de brava e enérgica, sempre a admirei pois trazia um conhecimento que me deixava atônita. Com ela aprendi a gostar da língua francesa e toda a cultura desse país. Professor Nelson...ah, figura linda e como gostei de conviver com ele durante os quatro anos do ginásio. Através da convivência com ele, tive a oportunidade de conhecer o que é cultura. Professor de educação artística, ele fez muito mais do que ensinar a desenhar retas e ângulos. Ele nos colocou em contato com a música brasileira que ainda não tinha acesso. Conheci Milton Nascimento, Gilberto Gil, Elis Regina, Beth Carvalho e, conheci um grupo internacional que me fez a cabeça: Pink Floyd com seu álbum The Dark Side of the Moon. Pirei na época de tanto que gostei. Tanto que até hoje tenho o "bolachão" comigo. Enfim, o professor Nelson nos iniciou na vida cultural nos mostrando a importância das artes no geral. Teatro, música, artes plásticas. Quando ingressei no ensino médio, tive como professor que me marcou, o professor Zen. Era considerado o pai de todos pois tinha um imenso coração. Matemática que sempre foi meu calcanhar de Aquiles, passou a ser um monstro menos terrível através de suas explicações e de sua paciência comigo. Já no cursinho, conheci pessoas ímpares. Professor Pacheco, de química. Figuraça mesmo! Brincalhão, sarrista, mas de um coração imenso! Professor Pimenta, de física, companheiro de pacheco em suas estripulias. Tive o privilégio de ser aluna de Demétrio Magnoli, hoje um dos mais importantes escritores de geopolítica do país. Já na faculdade, conheci vários que me marcaram e que conservo a amizade até hoje: Profª Mercês, Profª Evanda, Profª Sandra, ProfºFernando, Profº Claudio...foram tantos que não dá para eleger apenas um. Já na pós-graduação, tive o privilégio de conhecer a profª Rejane que foi muito importante num momento difícil que passava em minha vida. Além de ensinar sua matéria, ela foi fundamental passando uma lição de vida para mim, me orientando como proceder em meu trabalho já que a crise que enfrentava era lá.
Professores do Brasil, tenham a certeza que o caminho que escolheram apesar de tantos espinhos, é um caminho sagrado. O que seria de nós sem vocês? O que seria da humanidade sem mestres a nos orientar e nos formar? Acreditem, mesmo com todas as crises existentes, vocês têm um valor incalculável para a sociedade. Mesmo que ela ainda não saiba disso. Parabéns por não desistirem de nós!

14 comentários:

Argentino Neto disse...

Muito boa sua reflexão e homenagem a todos nós. Muito grato. Quando tiver um tempinho passe lá no nosso blog, com algumas postagens novas, inclusive sobre a blogagem coletiva que você me falou. Muito grato por tudo e até breve.

Profe Suely disse...

Oi, Roseli!

Adorei ler teu texto...

Nos dá uma injeção de ânimo...

Quando te referiste à professora Diva: "Seus olhos eram puro brilho de vida.", logo me veio à mente...

... esses são os olhos d@s meus (minhas) alun@s!!!
A nossa responsabilidade é aumentar esse brilho!!! e brilhar junto com eles (elas)!!!

Abraços!

Roseli Venancio Pedroso disse...

Oi Argentino,
Obrigada pela visita. Já dei uma passadinha em seu blog e deixei mensagem.
Abraço e volte sempre.

Roseli Venancio Pedroso disse...

Oi Suely,
Que bom te ter por aqui novamente! Aproveito para dar os parabéns pelo seu dia!! Desejo de coração, dias melhores para toda a classe.
Abraço

Marcos Vinicius de Moraes disse...

Oi, Roseli, tudo bem?

Eu também não me esqueço da minha primeira professora, na minha época de jardim de infância. São maravilhosas essas lembranças, recordações. Quando eu cadastrei a minha primeira conta do MSN, veio a pergunta "Qual o nome da sua primeira professora?" Não hesitei em responder: "Tia Rita". Depois seguiram-se outros professores marcantes na minha vida escolar. Se eu tenho uma bagagem de conhecimentos hoje, devo a esses professores que já estão aposentados e outros que não se encontram mais entre nós. Estão, agora, no céu, ensinando agora os anjos a nos protegerem.

Nós que conseguimos ser fortes na valorização do ensino, mesmo que lutemos incansavelmente por melhor remuneração e, principalmente, o reconhecimento que nós merecemos por direito, a nossa carreira deveria ser comemorada todos os dias, igual para o dia das mães, dos pais e sem esquecermos dos profissionais de saúde que, sem nós, não estariam exercendo as atividades heróicas nos hospitais.

Bjss!!

Marcos Vinicius de Moraes disse...

Quando quiser, visite o meu blog
http://aulas100.blogspot.com

Escrevi em união à Blogagem Coletiva a importância da leitura.

Bjss!!

HSLO disse...

Obrigado pela participação em meu blog. Gostei demais de conhecer o seu blog...super educativo, lindo demais.
Olhe já sou um seguidor do seu espaço. E vou te linkar lá no meu espaço viu.

abraços

Hugo
Nosso-Cotidiano

Valdeir Almeida disse...

Roseli,

Hoje, sou professor justamente por causa de mestres que também marcaram minha vida.

Sempre quis ser professor de Português, porque sou apaixonado por nossa língua, mas a partir da oitava série, quase mudei de ideia, pois passei a ter excelentes professores de matemática. Ou seja, quase seria professor das ciências exatas.

Professor é isso: deixam boas marcas nas mentes e nos corações.

Muito obrigado, Roseli, por participar desta blogagem.

Abraços.

Valdeir Almeida disse...

E, quando puder, aparece lá no Ponderantes para ver o que o pessoal está falando sobre este dia.

Vanessa disse...

Olá, tb estou na coletiva e passei para conferir seu post. Parabéns pelo belo texto.

Abraço

Prof. Adinalzir disse...

Também sou professor por causa daqueles mestres que me deixaram lembranças positivas. Adorei o post! E complementando...

Ser professor

Tarefa difícil mas não impossível,
tarefa que pede sacrifício incrível!
Tarefa que exige abnegação,
tarefa que é feita co o coração!
Nos dias cansados, nas noites de angústia,
nas horas de fardo, de tamanha luta,
chegamos até a questionar:
Será, Deus, que vale a pena ensinar?
Mas bem lá dentro responde uma voz,
a que entende e fala por nós,
a voz de nossa alma, a voz do nosso eu:
Vale sim, coragem!
Você ensinando aprende também.
Você ensinando faz bem a alguém,
e vai ensinando nos alunos seus,
um pouco de paz e um tanto de Deus.

Parabéns, Professora Roseli!

krika disse...

Excelente sua reflexão, qdo der venha ver a minha da coletiva,ok?
ofereço-lhe um selinho, passe pra pegá-lo..

Marise von disse...

Roseli,

Parabéns pela sua reflexão.
Muitas vezes um simples olhar, uma palavra de um professor pode mudar uma vida.
O professor é um guia...
É uma estrela que nos guia.
Que mostra os caminhos, para que possamos fazer as melhores escolhas.
Um grande abraço,
Marise.

Jenny Horta disse...

Oi Roseli! É muito bom relembrar os antigos mestres. Grande beijo!