quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Um pouco sobre literatura juvenil

Há algum tempo que desejo falar sobre literatura juvenil e tenho lido nesses meus 12 anos de profissão muitos livros bons. A literatura juvenil subiu em meu conceito nos últimos tempos pois tem surgido livros interessantíssimos não só para o público jovem, mas para todos que gostam de uma boa literatura. Trabalhando em biblioteca escolar desde a década de noventa, acabei tendo um contato muito próximo com esse universo juvenil e observei o quanto os professores e as escolas se equivocam ao selecionar os livros adotados se preocupando mais com o que é clássico, o que é considerado uma boa literatura e deixando de lado o universo do pré-adolescente. Vou expor aqui um ponto de vista pessoal. Pode ser que esteja completamente errada em meu modo de enxergar a situação mas, o que se passa e tentam "enfiar goela abaixo" dos jovens são livros muito distantes de suas realidades. Outro ponto que observo é que também não respeitam a bagagem cultural que a maioria desses jovens ainda não possuem. Tudo isso faz com que os alunos achem o universo desses autores conhecidos como clássicos como algo chato, desinteressante, complicado e entediante. Já fui criança um dia e também já fui adolescente e, se bem me lembro, os títulos que meus professores me passavam na época para ler nada tinham a ver comigo e sempre lia de forma forçada. Arrê! Que chato!! Daí, fiquei um bom tempo distante de livros pois os achava entediante e acreditava que tinha coisas mais interessantes para descobrir e fazer. É claro que aos poucos, amadurecendo e formando minha bagagem pessoal de cultura, voltei a ter meu foco de interesse em livros. Só que agora tinha um diferencial: eu os escolhia. Pouco a pouco fui conhecendo autores, obras, fui diversificando os gêneros e, claro fui seduzida pelo mundo das palavras. Através de minhas experiências, hoje vou sugerir a leitura de alguns dos muitos livros que já li e que acho interessante não só para o jovem leitor mas também para o professor(a) que deseja dar um diferencial a sua aula levando aos seus alunos temas que tenham a ver com o mundo juvenil e também com os assuntos que nos envolvem no dia-a-dia. Não desejo ensinar os professores a darem aulas, longe de mim fazer isso. Respeito muito esse profissional mas, as vezes, um olhar de fora pode enxergar melhor alguns pontos que parecem emperrar no relacionamento e desenvolvimento do aluno. Essas são também sugestões para meus colegas de bibliotecas escolares. Vale sempre a pena a troca de experiências.
Boa leitura!!!

Janna-Berta, uma adolescente alemã que morava em Schilitz, uma pacata aldeia, viu seu mundo virar de ponta-cabeça a partir do momento em que soou na escola o alarme de ataque atômico.Um grave acidente na usina atômica de Grafenrheinfeld, um SuperGAU, como é chamado na Alemanha, obrigava a população da região atingida a sair do local imediatamente. "... Manter a Calma é o Supremo Dever Cívico". Entretanto, "... Quando se trata de pura sobrevivência, as fachadas da civilização desabam...". Sem o apoio do governo, mais preocupado em manter a aparência de normalidade e controle, a massa humana desencadeia pânico e desordem. Somando-se aos efeitos arrasadores da irradiação atômica, as mais trágicas situações se sucedem.Janna-Berta luta pela sobrevivência em busca de sua família. Nesta obra dramática e envolvente, Gudrun Pausewang aborda a responsabilidade governamental e civil pela preservação do planeta e questiona valores como o amor à família e a solidariedade...
No início eram trinta e seis gotículas de vida prontas para serem introduzidas em suas hospedeiras. No entanto, devido a várias adversidades, cada uma delas foi morrendo e, ao final, somente uma sobreviveu... Desde que Matt nasceu, sempre foi visto como uma aberração, pois era o clone perfeito de El Patrón, poderoso senhor das drogas e governante absoluto de Ópio, país localizado entre os Estados Unidos e Aztlán, antigo México. Matt vivia em uma casa, no meio da plantação de ópio, com sua “babá” Celia. Se não trabalhasse para El Patrón quando tentou entrar ilegalmente no país, ela seria transformada em uma espécie de zumbi. Celia tomava todos os cuidados necessários para que o pequeno clone permanecesse sempre saudável, feliz e anônimo. Ela saía para trabalhar e o menino passava o dia inteiro sozinho e trancado.
Na Inglaterra da era Vitoriana, está a Vila do Muro - uma vila solitária que tira seu nome de uma imponente barreira de pedra que rodeia a fértil terra.
A calma de muitos é interrompida a cada nove anos, quando o mortal e o mágico se encontram numa feira única. É aqui no Muro que o jovem Tristran Thorn se apaixona pela jovem mais linda da cidade - uma mulher fria e distante. Para ganhar a mão de sua amada, Tristan promete pegar uma estrela cadente e embarca numa viagem que o levará para um mundo além das imaginações mais férteis. Misturando romance, magia e glamour, Stradust, vencedor de vários prêmios, é uma história cativante, profusamente ilustrada e escrita de forma lírica por Neil Gaiman e Charles Vess, dois mestres em suas artes.

6 comentários:

Márcia disse...

Roseli, amei o seu blog. Os temas são pertinentes ao meu blog e literatura é uma das minhas paixões. Vou adicionar também.

Um abraço!

Jarbas disse...

Oi Roseli,

Achei que pode lhe interessar notícia sobre a biblioteca digital da Universidade de Coimbra que aparece no blog De Rerum Natura:

http://dererummundi.blogspot.com/

Abraço,

Jarbas

Andréa De Carli disse...

Oi Roseli,
Obrigado pela visita em meu blog. Suas postagens aqui estao excelentes. Mas cá para nós, não é exagero dizer nem generalizar que um grande percentual de professores não lêem, o que é uma pena, pois como conquistar as crianças? Sabe isto daria até uma enquete, o que acha ? Com mais tempo volto para ler as outras postagens. Abraços

Profe Elis disse...

Olá Roseli...Passando parta conhecer seu espaço. Muito interessante e uma discussão sempre em foco, a leitura como fonte de conhecimento, diversão e reflexão. Parabéns!

Natania Nogueira disse...

Oi, Roseli!
Gostei muito do texto! Aliás, Stardust é uma ótima indicação (siou fã declarada de Neil Gaiman).
Parabéns!

Vanessa dos Santos Nogueira disse...

Olá Roseli!!!

Adorei seu blog!!! Já passei o link pra meninas da biblioteca da minha escola e adicionei ele lá no meu!!!

Um abração,

Vanessa
http://ciberespaconaescola.blogspot.com/